X Fórum de Investigação em Farmacologia: Uma única Saúde

5.00

Utad

REF: 11828 Categorias: ,
Partilhar

Descrição


Idade Mínima: 0
Idade Máxima: 0
Situação:
Habilitações Mínimas:
Habilitações Específicas:


– Através de uma abordagem científica e dinâmica partilhar conhecimentos, debater e refletir sobre os desafios da Farmacologia Experimental.
– Atualizar/capacitar profissionais de saúde que atuam ou pretendem atuar na área da Farmacologia Experimental, através do diálogo multidisciplinar entre os profissionais envolvidos.
– Incentivar a pesquisa científica na área da Farmacologia Experimental.


Comunicações Orais:

“Perspectivas terapêuticas dos canabinóides: relevância clínica e farmacológica”
Bruno M Fonseca, é actualmente Investigador Auxiliar na Unidade de Biociências Moleculares Aplicadas (UCIBIO-REQUIMTE) da Universidade do Porto.
É licenciado e doutorado em Ciências Farmacêuticas, pela Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto (FFUP) e realizou um pós-doutoramento no Instituto de Biologia Celular e Molecular da Universidade do Porto sobre o impacto dos canabinóides na gravidez. Foi investigador convidado do Departamento de Estudo do cancro da Universidade de Leicester no Reino Unido e é autor de mais de 40 publicações em revistas científicas nas áreas da farmacologia, medicina experimental e da bioquímica.
A sua investigação tem-se centrado principalmente no estudo dos canabinóides e seus derivados na reprodução e, recentemente, integrou o grupo de trabalho da Ordem dos Farmacêuticos sobre a utilização da canábis para fins terapêuticos. Os seus interesses de investigação estão ainda relacionados com o potencial terapêutico dos canabinóides no cancro, bem como, a farmacogenómica e suas implicações na modulação e resposta aos canabinóides.

“Higiene genital feminina: práticas e produtos mais utilizados”
Maria José Santos, exerceu funções de enfermeira nos cuidados hospitalares durante 12 anos em diversos contextos dos cuidados. Professora Adjunta da Escola Superior de Saúde-UTAD desde 2001. É doutorada em Ciências de Enfermagem pela Universidade do Porto; Enfermeira Especialista em Enfermagem de Saúde Materna e Obstetrícia e Coordenadora do Curso de Mestrado em Enfermagem de Saúde Materna e Obstetrícia da ESS-UTAD, desenvolvido em consórcio com o IPVC e IPB. É membro integrado da Unidade de Investigação em ciências da Saúde: área de Enfermagem da Escola Superior de Enfermagem de Coimbra (UICISA-E)
Os seus interesses de investigação estão relacionados sobretudo com a saúde sexual e reprodutiva ao longo do ciclo da vida e saúde da mulher.Interação do exercício com a farmacocinética e farmacodinâmica da medicação: implicações para as doenças crónicas
Daniel Moreira Gonçalves licenciou-se em Desporto e Educação Física pela FADEUP em 2006 e doutorou-se na área deAtividade Física e Saúde na mesma instituição em 2012. Frequenta o Mestrado Integrado em Medicina na Faculdade deMedicina de Lisboa desde 2013 e desde fevereiro de 2019 é Professor Auxiliar na FADEUP. Os seus interesses deinvestigação estão direcionados para a compreensão do efeito do exercício físico na prevenção e tratamento das doenças crónicas, com particular foco nas doenças cardiometabólicas e cancro, estando envolvido em vários projetos deinvestigação clínica e pré-clinica

“Pandemias: estaremos conscientes desta possibilidade? Risco, impacto e mitigação”
Ana Cláudia Coelho é Professora Auxiliar com Agregação na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) onde leciona as unidades curriculares de Doenças Infeciosas, Saúde Pública e Epidemiologia. Mestre em Promoção/Educação para a Saúde e Doutorada em Ciências Veterinárias. Tem como principais interesses a biossegurança, o controlo da infeção, zonooses na perspetiva One Health e a micologia médica. Orienta trabalhos de doutoramento em doenças infeciosas e saúde pública e, dissertações de mestrado. Publicou vários artigos em revistas do SCI, capítulos de livros, comunicações em encontros científicos internacionais e publicações em revistas técnicas e científicas.

“Modelos Animais de colite – um passo mais próximo da translação”
Margarida Duarte Araújo, licenciou-se em Medicina Veterinária na Universidade de Trás-os-Montes (UTAD) em 1997, onde deu aulas de Farmacologia e Toxicologia até o ano 2000. Nesse ano começou a dar aulas de Farmacologia no Instituto de Ciências Biomédicas de Abel Salazar da Universidade do Porto (ICBAS-UP), em 2004 apresentou as suas provas de Aptidão Pedagógica e Capacidade Científica e em 2011 concluiu o seu doutoramento, sendo desde então professora auxiliar. Leciona Farmacologia a alunos de medicina veterinária, medicina, bioquímica e engenharia biomédica. Foi diretora do biotério de roedores de 2006-2017, membro fundador do ORBEA e da Comissão de Ética do ICBAS, onde se manteve até 2017 e 2018, respetivamente. Concluiu o Mestrado em “Ciência e Bem-estar dos animais de Laboratório” na Universidade Autónoma de Barcelona (UAB) em 2016 (FELASA categoria D) e uma Pós-graduação em “Doenças comportamentais dos Animais de Companhia” no Instituto Português de Psicologia em 2017. Autora de diversos artigos publicados em revistas internacionais indexadas, os seus atuais interesses científicos incluem: as alterações do sistema nervoso entérico na doença (doença inflamatória intestinal, diabetes, etc.); efeitos toxicológicos de fármacos novos e antigos e ciência de animais de laboratório.





Certificado de participação


 

Partilhar