VI Curso de melissopalinologia

100.00

Utad

Partilhar

Descrição


Idade Mínima: 0
Idade Máxima: 0
Situação:
Habilitações Mínimas:
Habilitações Específicas:


Ensinar a terminologia e o uso de chaves dicotómicas na classificação morfológica de grãos de pólen presentes no mel
Treinar técnicas de elaboração de preparações microscópicas de sedimento do mel que permitem avaliar aspetos de qualidade e de origem botânica.


9-10h
Exposição teórica
O Mel: origem e composição.
Calendário de floração das principais espécies da flora apícola portuguesa.
Informação passível de obter por uma análise melissopalinógica (vantagens e limites).
Caracterização morfológica do pólen e uso de chaves dicotómicas.

11h-13h
Prática laboratorial
Elaboração de preparações microscópicas de méis portugueses mais relevantes (com e sem acetólise).

14:30h-18:30h
Prática laboratorial
Demonstração do procedimento da análise melissopalinológica recorrendo à projeção em tempo real da imagem obtida no microscópio.
Análise das preparações microscópicas pelos formandos (disponibilidade de um microscópio por cada dois formandos). Será oferecida uma preparação microscópica de cada tipo de mel aos formandos.

Nota: os méis portugueses considerados relevantes são os méis de Rosmaninho, de Urzes, de Castanheiro, de Eucalipto, de Laranjeira e de Meladas do género Quercus. Adicionalmente poderão ser feitas preparações microscópicas de méis trazidos pelos formandos.

Nota: Uso de bata é obrigatório nas práticas laboratoriais





Certificado de participação


 

Partilhar