Financiamentos Europeus para a Educação & Formação no âmbito da Estratégia Europa 2020

90.00

Conclusão

REF: 11235 Categorias: ,
Partilhar

Descrição

No dia 6 de outubro de 2011, a Comissão Europeia publicou as suas propostas legislativas para a programação dos novos fundos estruturais referentes ao ciclo 2014-2020. Atualmente estas propostas encontram-se em discussão e aprovação para regulamentação do próximo Quadro Financeiro Plurianual (QFP) 2014-2020 que financiará a execução da Estratégia Europa 2020.


Idade Mínima: 0
Idade Máxima: 0
Situação:
Habilitações Mínimas:
Habilitações Específicas:


Potenciar ferramentas colaborativas de forma a estruturar candidaturas a programas de incentivos financeiros, nacionais e comunitários, conforme as prioridades, os objectivos e as iniciativas da Estratégia Europa 2020, no domínio da educação, formação e da sociedade digital em particular.


Módulo 1. A Estratégia Europa 2020
– Grandes linhas de orientação estratégica, prioridades, objectivos temáticos e iniciativas operacionais regionais 2020

Módulo 2. A nova lógica de programação multifundos e o novo paradigma de “cross-funding”
– a complementaridade entre fundos e entre fundos e programas europeus e nacionais

Módulo 3. O novo paradigma de financiamento.
– a concessão de apoios em função da concretização de objectivos e da avaliação e monitorização de impactos na coesão social, económica e territorial;
– Os programas HORIZON2020, ERASMUS+,JESSICA, COSME, URBACT, LIFE, etc.- 2 horas síncronas.

Móduo 4. A prioridade a abordagens de desenvolvimento integrado
– As estratégias de clusterização multisetorial estruturadas na identidade dos territórios na construção de ecossistemas de inovação aberta e de redes colaborativas que estimulem a cooperação inter-regional, transfronteiriça e transnacional

Módulo 5. A evolução das bases de informação e a disponibilidade de acesso a projetos europeus
– As Plataformas europeias (EUCIS-LLL e ETDF) e da Comissão Europeia (ADAM; E.N.T.E.R.)

Módulo 6. Oportunidades para projectos europeus em parceria
– Participação dos agentes nacionais;
– O arranque do novo Quadro Comunitário de Apoio



3 – Formação a distância – E-learning (turma)


A classificação final no curso resultará da média ponderada, numa escala de 20 pontos ou percentual (0 a 100%), das classificações parcelares tendo em conta os seguintes critérios e ponderações:
– participação nas sessões síncronas e assíncronas;
– realização de atividades práticas propostas ao longo do curso.

A avaliação final da formação destina-se a fazer corresponder, sob a forma de escala numérica (0 a 100) ou escala qualitativa (Insuficiente a Muito Bom), o grau de domínio dos objectivos por parte dos formandos.
A avaliação final (AF) será obtida pela soma dos resultados da avaliação em cada um dos critérios.
A aprovação final do curso requer aprovação em todos os módulos, com uma classificação igual ou superior a 10 valores ou percentual (50%).

Avaliação do grau de reação/satisfação pelos formandos, formadores e Coordenação Pedagógica através do sistema de gestão da formação (Forinsia): http://conclusao.forinsia.com


É atribuído um Certificado de Formação Profissional aos formandos que concluírem o curso com aproveitamento, conforme legislação em vigor (certificado emitido pelo Sistema SIGO, obrigatório para todas as Entidades Formadoras certificadas).


 

Partilhar

Também pode gostar…