ADR | Certificação de Condutores de Mercadorias Perigosas – Formação Base

220.00

Transform

REF: 10614 Categorias: ,
Partilhar

Descrição

Nos termos da legislação em vigor, Decreto-Lei n.º 41-A/2010, a necessidade de prevenir riscos específicos associados à condução dos veículos de transporte de mercadorias perigosas levou à obrigatoriedade da formação adequada dos condutores de veículos que transportam estas matérias. Os conteúdos da formação inicial a monitorizar pela Transform centram-se em matérias/questões com as quais os condutores de mercadorias perigosas no ativo ou candidatos a condutores de mercadorias perigosas, se confrontam ou confrontarão na sua atividade diária e nas especificidades relacionadas com este tipo de transporte.


Idade Mínima: 0
Idade Máxima: 0
Situação:
Habilitações Mínimas:
Habilitações Específicas:


Obtenção do Certificado ADR, através da aquisição das seguintes competências:
– Sensibilização dos formandos para os riscos inerentes ao transporte de mercadorias perigosas;
– Aquisição dos conhecimentos e procedimentos necessários para minimizar as probabilidades de ocorrer um incidente;
– Saber assegurar a aplicação de medidas de segurança necessárias quando ocorre um incidente, quer para a sua própria segurança quer para a segurança do público em geral, quer para a protecção do meio ambiente, de modo a limitar os efeitos do incidente.
De uma forma geral pretende-se que os formandos possam desempenhar a atividade de condutor de mercadorias perigosas com elevados níveis de profissionalismo, assegurando o transporte com o máximo de segurança.


A presente formação encontra-se estruturada da seguinte forma:
1. O que é o ADR?
a) Como se consulta o ADR
b) Particularidades da regulamentação portuguesa
c) Como funcionam as derrogações e os acordos de derrogação
d) O que são os conselheiros de segurança e quais as suas funções numa empresa
e) A formação de condutores e a sua importância para a segurança

2. As Mercadorias Perigosas e os Seus Riscos
a) As classes de perigo para efeitos do transporte e classificações de perigo de outros domínios
b) Os graus de perigo das mercadorias: categorias de transporte e grupos de embalagem
c) Mercadorias perigosas para o meio ambiente
d) Mercadorias perigosas de alto risco

3. Material que deve ser usado para o transporte
a) Embalagens, definição, tipos/exemplos, marcação de aprovação
b) Grandes Recipientes para Granel GRG, definição, tipos/exemplos, marcação de aprovação e marcação de carga de empilhamento
c) Grandes embalagens, definição, tipos/exemplos, marcação de aprovação
d) Recipientes sob pressão, definição, tipos/exemplos, marcação de aprovação
e) Contentores, definição, tipos/exemplos
f) Veículos, veículos-cisterna, definições, tipos/exemplos

4. Como Sinalizar o Perigo no Transporte
a) Etiquetas de perigo, quais os modelos e as dimensões e como se colocam nos volumes
b) Inscrição do nº ONU das mercadorias nos volumes
c) Placas-etiquetas, o que são, quando são aplicáveis e como se colocam
d) Painéis laranja lisos, quando se aplicam e como se colocam, exemplos com figuras
e) Significado do nº de perigo e do nº ONU
f) Painéis laranja com números, a sua colocação, exemplos com figuras
g) Marca para as matérias transportadas a quente, o modelo e quando se aplica
h) Marca para as matérias perigosas para o ambiente, o modelo e quando se aplica

5. Qual a Documentação Necessária
a) Documento de transporte, descrição pormenorizada dos elementos que tem de conter, ilustrada com exemplos
b) Instruções escritas – modelo de único de ficha de segurança para a tripulação do veículo
c) Certificado de formação de condutores – em que casos é obrigatório, como se obtêm, formação de base e especializações, modelo de certificado e exemplos de preenchimento
d) Certificado de aprovação de veículos-cisternas, de veículos para explosivos e para os MEMUS – quando é aplicável e qual o modelo
e) Outros documentos necessários em certas situações

6. Quais os Equipamentos de Proteção Necessários
a) Meios de extinção de incêndios – que extintores são necessários, quais as suas características e como se utilizam (instrução e exercícios práticos)
b) Equipamentos obrigatórios por unidade de transporte, de acordo com a ficha única de segurança
c) Equipamentos obrigatórios para os membros da tripulação

7. O que são as isenções e quando é possível usá-las
a) Isenções ligadas à natureza das operações de transporte
b) Isenções ligadas às quantidades transportadas por unidade de transporte. Descrição das prescrições que ficam dispensadas e das prescrições a cumprir
c) Isenções relativas ao transporte de mercadorias perigosas embaladas em quantidades limitadas, descrição das prescrições que ficam dispensadas e das prescrições a cumprir
d) Isenções relativas ao transporte de mercadorias perigosas embaladas em quantidades exceptuadas, descrição das prescrições que ficam dispensadas e das prescrições a cumprir.

7. Como proceder nas Operações de Transporte, Carga, Descarga e Manuseamento
a) Cuidados no carregamento, na movimentação, na estiva e na descarga
b) Proibições de carregamento em comum
c) Limitações de carga por veículo para certas classes de perigo

8. Os veículos de mercadorias perigosas têm influência na segurança
a) Estabilidade dos veículos em marcha e boa estiva das cargas
b) Restrições à circulação e sinais de trânsito específicos para mercadorias perigosas
c) Cuidados especiais na circulação em túneis – prevenção e procedimentos em caso de emergência
d) Classificação e restrições em túneis
e) Estacionamento em segurança
f) Cuidados para impedir o roubo das mercadorias e dos veículos – prevenção do terrorismo

9. Quais as responsabilidades dos intervenientes no transporte
a) Expedidor, carregador e enchedor
b) Transportador e motorista
c) Destinatário

10. Medidas Transitórias

11. Exercícios Práticos
a) Primeiros socorros;
b) Luta contra incêndios;
c) Disposições a tomar em caso de incidente ou acidente.



3 – Formação a distância – E-learning (turma)


Os formandos serão avaliados através:
– Sessões de formação e dos testes aplicados em cada módulo, de modo a verificar a aquisição de conhecimentos;
– Após a conclusão do Curso,os formandos serão avaliados em Exame realizado pelo IMT que, concluído com sucesso, permite a obtenção da Carta ADR, obrigatória para o desempenho da função.
– Sistema de avaliação contínua tendo em conta a assiduidade,participação, trabalhos de grupo e trabalho individual do formando. A Deliberação n.º 1551/2012, de 18 de Outubro define a taxa de assiduidade de participação na ação de formação que não pode ser inferior a 90%. A assiduidade é controlada a partir das folhas de presença.


Concluído o processo de avaliação e mediante aproveitamento na presente formação, será emitido Certificado de Formação Profissional através do Sistema de Informação e Gestão da Oferta Formativa (SIGO), de acordo com a Portaria n.º 474/2010 de 8 de Julho. Esta certificação será igualmente registada na Caderneta de Competências do/a formando/a.
Requisitos de Obtenção do certificado ADR:
– Carta de condução definitiva (3 anos)
– Aptidão física, mental e psicológica comprovada por relatório do exame psicológico ou declaração escrita do gabinete onde o exame foi realizado
– Aprovação em exame, após frequência de acção de formação específica em entidade reconhecida pelo IMT, IP.

A Transform é detentora do título de certificação emitido pelo IMT nº TPM 17, para ministrar o curso de formação de condutores de mercadorias perigosas – formação base.


 

Partilhar