9820 – Planeamento e gestão do orçamento familiar

0.00

Nortefor

REF: 9753 Categorias: ,
Partilhar

Descrição

– Ativos/as desempregados/as de longa duração (DLD)
* Dos 18 aos 24 anos: desempregados/as há mais de 6 meses consecutivos;
* = 25 anos: desempregados/as há mais de 12 meses consecutivos.
– Ativos/as desempregados/as não DLD´s** com habilitações inferiores ao ensino secundário
* Dos 18 aos 24 anos: desempregados/as há menos de 6 meses consecutivos;
* = 25 anos: desempregados/as há menos de 12 meses consecutivos.


Idade Mínima: 0
Idade Máxima: 0
Situação:
Habilitações Mínimas:
Habilitações Específicas:


– Elaborar um orçamento familiar, identificando rendimentos e despesas e apurando o respetivo saldo.
– Avaliar os riscos e a incerteza no plano financeiro ou identificar fatores de incerteza no rendimento e na despesa.
– Distinguir entre objetivos de curto prazo e objetivos de longo prazo.
– Utilizar a conta de depósito à ordem e os meios de pagamento.
– Distinguir entre despesas fixas e variáveis e entre despesas necessárias e supérfluas.


– Orçamento familiar
o Fontes de rendimento: salário, pensão, subsídios, juros e dividendos, rendas
– Deduções ao rendimento: impostos e contribuições para a segurança social
– Distinção entre rendimento bruto e rendimento líquido
o Tipos de despesas
– Despesas fixas (e.g. renda de casa, escola dos filhos, pagamento de empréstimos)
– Despesas variáveis prioritárias (e.g.: alimentação)
– Despesas variáveis não prioritárias
o A noção de saldo como relação entre os rendimentos e as despesas
– Planeamento do orçamento
o Distinção entre objetivos de curto e de longo prazo
o Cálculo das necessidades de poupança para a satisfação de objetivos no longo prazo
o A poupança
– Fatores de incerteza
o No rendimento (e.g. desemprego, divórcio, redução salarial, promoção)
o Nas despesas (e.g. doença, acidente)
– Precaução
o Constituição de um ‘fundo de emergência’ para fazer face a imprevistos
o Importância dos seguros (e.g. acidentes, saúde)
– Conta de depósitos à ordem
o Abertura da conta à ordem: elementos de identificação
o Tipo de conta: individual, solidária e conjunta
o Movimentação e saldo da conta: saldo disponível, saldo contabilístico e saldo autorizado
o Formas de controlar os movimentos e o saldo da conta à ordem
o Custos de manutenção da conta de depósitos à ordem
o Descobertos autorizados em conta à ordem: vantagens e custos
– Meios de pagamento
o Notas e moedas
o Cheques: tipos de cheques (e.g. cruzados, não à ordem), endosso
o Débitos diretos: domiciliação de pagamentos, cancelamento
o Transferências interbancárias
o Cartões de débito
o Cartões de crédito



1 – Formação presencial/em sala (turma)


A metodologia da avaliação compreende o seguinte: avaliação diagnóstica e exercícios teóricos/práticos.

A avaliação é qualitativa e traduzida em competências adquiridas e competências não adquiridas


No final do curso, os/as formandos/as que o terminarem com sucesso, receberão o Certificado de Qualificações correspondente. Os/As formandos/as que não terminarem o curso com sucesso, receberão um Certificado de Frequência.


 

Partilhar