187/FD – Formação Pedagógica Inicial de Formadores a Distância

0.00

Conclusão

Partilhar

Descrição

É conhecida à formação uma importância estratégica, enquanto espaço privilegiado para a aquisição de conhecimentos e saberes. Neste contexto, a qualidade dos formadores é considerada um pilar fundamental no desenvolvimento dos processos formativos. Deste modo, para garantir intervenções formativas de qualidade surgiu a obrigatoriedade da certificação profissional para todos os formadores que desenvolvessem a sua actividade.


Idade Mínima: 0
Idade Máxima: 0
Situação:
Habilitações Mínimas:
Habilitações Específicas:


A formação pedagógica de formadores visa promover a aquisição, actualização e o aperfeiçoamento de competências, transferíveis para a sua prática. Estas competências situam-se ao nível da animação da formação e, também, no sentido alargado da sua função:
– na conceção e elaboração de programas de formação e de materiais pedagógicos
– na gestão e coordenação de formação
– no campo de investigação e da experimentação de novas abordagens e metodologias aplicadas a públicos e contextos diversificados, em várias modalidades da formação


Módulo 1. Formador: Sistema, Contexto e Perfil – 10 horas
Módulo 2. Simulação Pedagógica Inicial – 10 horas
Módulo 3. Comunicação e Dinamização de Grupos em Formação – 10 horas
Módulo 4. Metodologias e Estratégias Pedagógicas – 10 horas
Módulo 5. Operacionalização da Formação: Do Plano à Ação – 10 horas
Módulo 6. Recursos Didáticos e Multimédia – 10 horas
Módulo 7. Plataformas Colaborativas e de Aprendizagem – 10 horas
Módulo 8. Avaliação da Formação e das Aprendizagens – 10 horas
Módulo 9. Simulação Pedagógica Final – 10 horas
———————————————————————
SESSÕES PRESENCIAIS (29 horas)
SESSÕES A DISTÂNCIA:
– 9 horas sessões síncronas
– 52 horas sessões assíncronas
———————————————————————



6 – Formação em B-learning (turma)


O acompanhamento e avaliação são considerados componentes estruturantes dos processos formativos, os quais se configuram em processos de intervenção contínua e sistemática, de forma a promover nos participantes o desenvolvimento de uma capacidade crítica sustentada e a validar progressivamente as competências adquiridas e/ou desenvolvidas ao longo e no final da formação.

A avaliação faz parte do processo formativo e tem como finalidade validar os conhecimentos, capacidades e aptidões desenvolvidas pelos formandos ao longo da formação.

A metodologia de acompanhamento e avaliação da formação baseia-se num conjunto de técnicas que visa identificar as formas, os tipos e os instrumentos disponíveis para realizar a respectiva avaliação, tendo como objectivo obter o feedback de todos os participantes, imprimir qualidade em todo o sistema, promover um processo de melhoria contínua e aferir as aprendizagens.
A avaliação, como processos sistemático, contínuo e integral deverá ocorrer em três momentos:
– Avaliação Inicial: Avaliação diagnóstica (permite identificar quais os conhecimentos e competências que os formandos possuem antes da formação)
– Avaliação contínua: Avaliação formativa e sumativa (determinar em que medida os objectivos pedagógicos foram alcançados pelo formando, permitindo a correcção do processo de ensino-aprendizagem nos seus vários aspectos)
– Avaliação final: Avaliação sumativa (constitui a finalidade clássica da avaliação e assume uma relevância tanto maior, quando é certo ser ela a responsável pela tomada de decisões de vários níveis)

Avaliação da Reacção
Os instrumentos a utilizar são questionários que pretendem inquirir formandos e formadores, sobre a qualidade da formação. Pretende-se com os questionários a preencher pelos formandos recolher as opiniões dos formandos sobre a acção de formação frequentada com vista a melhorar a qualidade da mesma. Ao longo da acção de formação, o formando preenche as fichas de avaliação intermédia e avaliação global na plataforma GesFor, avaliando:
– Os conteúdos ministrados
– Formadores da formação ministrada
– Meios e Recursos Disponibilizados
– Organização e Coordenação
– Avaliação Global dos módulos ministrados

Também o formador no final de cada módulo preenche a ficha de avaliação na plataforma GesFor, permitindo expressar a sua opinião sobre a acção em três dimensões:
– Preparação, ao nível do trabalho com a equipa pedagógica, na construção da respectiva acção de formação:
– Desenvolvimento, ao nível do trabalho com os formandos e da adequação das metodologias e técnicas definidas anteriormente;
– Apoio, tanto ao nível da coordenação do curso, como ao nível das instalações/equipamentos disponibilizados pela entidade acolhedora da acção de formação

A Coordenação Técnico-Pedagógica tem um papel fulcral na componente da avaliação. Faz o acompanhamento de toda a acção de formação, desde a abertura até ao encerramento da mesma. Sempre que se mostre necessário, no decorrer no curso, são realizadas visitas de acompanhamento. No final de cada módulo é realizada a avaliação do desempenho do formador, na plataforma GESFor, de acordo com os seguintes requisitos: qualidade dos recursos didácticos; planos de sessão; empenho para assegurar a acção de formação; capacidade para resolução de problemas durante a formação, e feedback à coordenação; preenchimento dos requisitos do DTP; pontualidade; cumprimento do cronograma; presença em reuniões agendadas pela coordenação; cumprimento dos formalismos adjacentes às avaliações.
A Coordenação efectua também um parecer relativamente à avaliação global da acção de formação.


<>[IEFP] Certificado de Autorização de Funcionamento n.º C451016 [em conformidade com a Portaria n.º 214/2011, conferindo acesso ao CCP]
Entidade Formadora Certificada pela DGERT: CONCLUSÃO – Estudos e Formação, Lda


 

Partilhar